arquivo > Julho de 2013

descarrilamentos fatais

sem legenda

O sobrevivente maquinista do comboio de alta velocidade que descarrilou há dois dias às portas de Santiago de Compostela, causando pelo menos 78 mortos, está a ser nomeado, em várias frentes, como candidato a principal e único bode expiatório desta catástrofe. E os responsáveis pela ausência, naquele troço da via, do sistema automático de controlo de velocidade que faz com que os comboios que ultrapassem os limites de segurança parem automaticamente, independentemente da vontade de quem os conduz, mesmo que tenham adormecido, que estejam desmaiados ou que procurem emoções fortes em velocidades excessivas? Não são mais responsáveis?

Assustadores aplausos

telhados velhos / JR 2013

Pior do que ouvir sugerir, na sequência de protestos não regimentais de populares, que o público deixe de ter acesso às galerias do Parlamento; pior do que descobrir que a senhora presidente da Assembleia da República (a segunda figura do Estado) gostaria que as senhoras e os senhores deputados eleitos jamais, em situação alguma, suportassem qualquer contrariedade que os possa amedrontar ou desrespeitar; pior do que suportar o insulto, consciente ou inconscientemente assumido, que subjaz na citação, descontextualizada, que a Dra Assunção Esteves utilizou para pôr na ordem os populares em falta, comparando-os a carrascos ao citar uma conhecida frase de Simone de Beauvoir na qual a escritora utiliza a palavra carrascos para se referir aos nazis que ocuparam a França na II Guerra; pior do que tudo isto que é realmente muito triste e muito mau foi ouvir, na rádio onde ouvi aqueles "momentos" da senhora Presidente da Assembleia da República, um forte e audível aplauso atribuído aos deputados da maioria. Com todo o respeito regimental pela segunda figura do Estado, eu é que me sinto amedrontado.