arquivo > Abril de 2015

Veleiro varado no cais

Palma de Mallorca / estaleiro de grandes veleiros

Sei de um capitão de mar e paz, a viver ancorado em Palma de Mallorca, que tem um filho super herói com poderes que ultrapassam a compreensão humana. Sendo humano e filho de seres humanos normais, pode viver nas profundezas do mar, sem qualquer limitação de tempo e sem necessidade de vir à superfície respirar. Na verdade já viveu durante longos meses num sonho de Wistawa Szymborska, após um longo estágio num dos rectângulos, no caso muito mais comprido do que alto, de uma história aos quadradinhos de Hugo Pratt, pai de Corto Maltese, outro capitão de mar e paz, nascido e criado em Veneza, no Adriático. Sei tudo isto mas não sei como dizê-lo o que torna e escrita clara mais difícil.

Dissipando um crónico nevoeiro

Fanzine de parede nos 40 anos de Abril

A esperança de todos os sonhos políticos que inquietaram o século XX, prometendo novos Renascimentos para todos os povos, tarda em romper o nevoeiro que se instalou no início do presente século XXI e faz com que qualquer esforço no sentido de manter viva essa chama, por mais insignificante que pareça, seja um contributo decisivo que merece todo o apoio.