arquivo > Novembro de 2016

Bate, bate o pé, duas vezes em pontas e uma vez no chão

Bate, bate o pé, duas vezes em pontas e uma vez no chão JR, técnica mista

Em sonhos, danço como dançam
os melhores dançarinos,
borboletando este coração que bate,
bate o pé, duas vezes em pontas e uma vez no chão.

Em sonhos, canto como cantam
as vozes que inquietam nossas emoções,
lavando minha alma no vinho especial
que faz o céu da boca trinar em cristal.

Em sonhos, toco na tocata,
delicata mente,
sabendo que corda posso ‘inda esticar,
para ter prazer sem nunca o negar. 

Júlio Roldão, Coimbra 05.11.2016